Stellar Lumens: A Moeda Stellar

Enquanto uma transação Bitcoin é processada, uma outra moeda, chamada Stellar Lumens, pode fazer entre 120 a 200 transações nesse mesmo período de tempo.

No final deste guia, você entenderá o que é o Stellar Lumens e como ele pode ser usado. Você também terá uma noção mais firme dos recursos de segurança e usos potenciais da moeda. Vamos começar falando sobre alguns dos recursos básicos da moeda, então vamos começar!

O que são Stellar Lumens?

Latest Coinbase Coupon Found:

Você pode ter ouvido falar disso antes,mas você pode ter se perguntado “O que é o Stellar Lumens?”

Bem, em 2014, o Stellar Lumens decidiu diminuir a distância entre o mundo das criptomoedas e o mundo financeiro. Desde então, a criptomoeda Stellar assumiu uma série de parcerias com algumas das maiores empresas de tecnologia e finanças. As parcerias incluem a IBM, a Stripe e a Deloitte, além de pelo menos uma dúzia de processadores de pagamento e instituições financeiras na Europa e na Ásia.

O principal objetivo da Stellar é se tornar o sistema de pagamento digital do mundo, conectando pessoas, bancos e sistemas de pagamento. Ele permite que você transfira dinheiro para qualquer pessoa, em qualquer lugar, com rapidez e segurança, com um custo de transação inferior a um centavo. Se considerarmos apenas o valor dessa taxa, já  seria o suficiente para tirar a Western Union da concorrência.

Alguns argumentam que a criptomoeda Stellar começou como uma fork do protocolo Ripple. Curiosamente, Jed McCaleb, que fundou a moeda Stellar Lumens, também fundou a Ripple. No entanto, Jed McCaleb disse a si mesmo em sua página no Twitter que os dois tokens têm códigos diferentes e NÃO SÃO UM FORK. Você pode debater sobre isso, mas focar no passado não vai lhe dizer muito sobre o futuro emocionanente da moeda Stellar.

Se Stellar não é um fork Ripple, o que ela é?

A principal diferença entre as moedas é que o Stellar Lumens tem como alvo indivíduos, enquanto a Ripple tem como alvo instituições financeiras, incluindo alguns dos maiores bancos do mundo. Para colocar isso em perspectiva, os usuários-alvo da Stellar são pessoas comuns, como os habitantes do Pacífico Sul, os quais estão usando criptomoedas XLM em pagamentos de varejo. O Ripple, por outro lado, tem como alvo alguns dos maiores bancos do mundo, como Santander, Bank of America e HSBC.

A moeda Stellar também é diferente da Ripple por causa do tipo de negócio por trás da moeda, já que a Stellar Foundation é uma organização sem fins lucrativos. Isso significa que eles recebem isenções de impostos, não há acionistas e nem dividendos - apenas salários e despesas.

O Stellar Lumens também usa um protocolo diferente do que o Ripple, o que explicarei mais tarde depois de falar sobre algumas das semelhanças entre o Ripple e o Stellar.

História do Stellar

Stellar Lumens

O co-fundador da Stellar Lumens, Jed McCaleb, também fundou a Ripple e a Mt. Gox, mas ele deixou Ripple em 2015. A razão para a sua partida é difícil de confirmar, já que fontes diferentes dão informações diferentes.

Em um artigo altamente criticado, de 15.000 palavras no New York Observer , o artigo faz parecer que McCaleb foi forçado a sair por causa de sua má reputação após o hack da Mt Gox..

Caso você não saiba, o hack da Mt. Gox foi o maior da história do Bitcoin até este ano, quando a Coincheck foi atacada, perdendo mais de meio bilhão de dólares. O hack da Mt Gox custou aos usuários mais de 460 milhões de dólares em Bitcoin.

Stellar Lumens

Na época, a Mt. Gox era a maior exchange do mundo e era responsável por 70% de todas as transações de Bitcoin. McCaleb fundou o site quase uma década antes do hack, com o nome Magic: Uma plataforma online de negociação (Mt. Gox  é uma sigla para: Magic: The Gathering Online eXchange).

Depois do hack da Mt. Gox

Depois do hack, a Wells Fargo suspendeu todas as contas que haviam liberado fundos para empresas de criptomoeda, bem como as contas bancárias operacionais dessas empresas, deixando os donos da empresa de mãos atadas. Isso incluiu a conta da Ripple Labs, que tinha um relacionamento de 20 anos com o banco que estava fechando as contas.

Naquela época, o CEO da Ripple Labs, Chris Larsen, foi informado de que McCaleb não deveria mais ser associado à empresa. Apesar de ter deixado Ripple para permanecer como membro do conselho, até mesmo seu pequeno envolvimento, como membro do conselho, foi suficiente para gerar uma crise de publicidade para Ripple, devido à sua associação com a Mt. Gox.

Depois disso, um verdadeiro drama começou entre o CEO da Ripple e McCaleb. Em um ponto, McCaleb pediu a saída de Larsen, a qual foi derrotata por 5x1 em uma decisão do conselho. A decisão do conselho foi em favor de Larsen manter sua posição (o voto contra foi, claro, de McCaleb). Esse pedido provavelmente contribuiu deixar as coisas bem desconfortáveis dentro da empresa.

Pros
  • Top-notch security
  • Touchscreen user interface
  • Easy to set up
Pros
  • Super secure
  • Protection against physical damage
  • Supports more than 1500 coins and tokens
Pros
  • Can be managed from mobile device
  • Very secure
  • Supports more than 1,100 cryptocurrencies

O avanço de McCaleb

Logo depois, McCaleb recebeu recursos para ajudar o Stellar Lumens através de um investimento de 3 milhões de dólares da Stripe, a processadora de pagamentos baseada na Irlanda. Dada a proximidade dos investimentos com a Wells Fargo, a qual estava desmontando o grupo de trabalho de Bitcoin, a Stripe teve que manter a distância pública da Stellar, devido ao seu próprio relacionamento com a Wells Fargo. No entanto, agora a parceria está em pleno vigor com a divulgação pública.

No entanto, McCaleb havia falado com Coindesk para que ela descartasse a maioria dessas alegações. Ele disse que a história publicada no New York Observer foi unilateral e inclui muitas declarações falsas. Um ponto que McCaleb alegou como falso foi o foco da história na diretora executiva da Stellar, Joyce Kim, que deixou Ripple para trabalhar na Stellar com McCaleb.

A história fez Kim parecer como se fosse uma amiga de McCaleb, e alegou que Kim tinha acesso a conversas privilegiadas, as quais ela não deveria ter visto. Mas, como eu disse, muitos dos pontos da história do New York Observer foram rejeitados por McCaleb mais tarde, quando ele disse que os pontos careciam seriamente de informações precisas e estavam cheio de comentários parciais.

Apesar das dúvidas da reputação de McCaleb dentro da comunidade blockchain, a Stellar se tornou uma das mais famosas criptomoedas, com parcerias da IBM e outros gigantes da tecnologia!

A equipe de desenvolvimento da Stellar está repleta de líderes do setor, incluindo membros do conselho e consultores que são líderes em lugares como a Universidade de Stanford e o WordPress. Mas vamos falar um pouco mais sobre esse time.

Por enquanto, vamos pular para os usos prático e globais do Lumens.

Como os Stellar Lumens podem ser usados?

Você pode pensar nos Stellar Lumens como um primo mais rápido e mais escalável do Bitcoin e que não requer mineração, ou seja, não é necessário minerar Stellar. Lumens podem ser negociados em qualquer lugar do mundo em apenas 3 a 5 segundos. Isso é ideal para pagamentos internacionais (por exemplo, transações no exterior). Em todo o mundo, transações rápidas e baratas do seu celular, tablet ou desktop podem ser particularmente úteis se você estiver em um local isolado sem acesso a bancos.

Com o Stellar Lumens, você não terá que lidar com uma taxa cara de empresas, como a Western Union. Isto significa que quando você envia ou recebe dinheiro de alguém no exterior, você não terá que pagar taxas de 10% ou 20%. Em vez disso, você pagaria cerca de 0,00001 Lumens, que atualmente é inferior a US $ 0,01.

O Stellar tem uma tem uma exchange integrada, na qual você pode trocar moedas como Bitcoin, Ethereum ou o próprio Repocoin da Stellar. Você também pode trocar Lumens na exchange. A exchange da Stellar é vantajosa se você quiser trocar a criptomoeda XLM por EURT (Euro), e então enviar dinheiro a um amigo ou a um membro da família, através de um site de transferência como o https://www.tempo.eu.com/en .

Stellar Lumens

De janeiro a agosto de 2017, a Stellar viu que as ICOs da plataforma aumentaram em mais de 1,3 bilhão somente,apenas nos últimos 8 meses. ICOs, como Mobius (que arrecadou pouco menos de 40 milhões de dólares), escolheram a Stellar, ao invés de blockchains mais populares, devido à escalabilidade e ao protocolo de consenso da Stellar .

As ICOs na plataforma Stellar Lumens são personalizáveis ​​e podem incluir vários recursos, incluindo a infame Lightning Network, a qual você provavelmente já ouviu falar. A personalização das  ICOs permite modificar vários comportamentos, incluindo escrows, emissão de dividendos, títulos, inflação e divida colateralizada.

Há muitos usos interessantes para o Stellar! Vamos aprofundar um pouco o modo como o Stellar pode processar mais de mil transações em um segundo.

Como funcionam as transações?

O Stellar Lumens pode processar até 1.000 transações por segundo, cada uma pagando apenas uma taxa de uma fração de centavo. A taxa é usada principalmente para impedir que a rede sofra ataques. Você pode enviar pagamentos internacionais para qualquer lugar do mundo usando o Lumens.

Stellar Lumens

Ao contrário do Bitcoin, o Stellar não usa o Proof of Work. Em vez disso, ele usa o que é chamado de Protocolo de Consenso Stellar (SCP). O SCP da Stellar permite que os pagamentos sejam feitos de forma rápida e segura com qualquer pessoa em qualquer parte do mundo.

Além disso, o código SCP da Stellar permite que os Lumens sejam usados sem a necessidade de se minerar Stellar. Alguns argumentam que, sem minerar Stellar, o Stellar Lumens é menos descentralizado e menos seguro do que o Bitcoin. No entanto, Stellar tem nós em todo o mundo.. Por essa razão, alguns consideram que ela é semi-centralizada.

Além do valor atual da moeda em si, há muitas outras coisas interessantes em que a Stellar fará em breve.

O potencial de Stellar

O Stellar Lumens é particularmente útil no Pacífico Sul, onde se espera que seja responsável por 60% dos pagamentos de varejo transfronteiriços . A Stellar e a IBM estão trazendo infraestrutura bancária para algumas das ilhas mais isoladas do mundo, as quais não têm acesso aos serviços financeiros que estamos acostumados.

Esta parte do mundo foi escolhida porque ela ficou fora dos principais corredores comerciais e inclui uma mistura de economias em desenvolvimento e maduras, que vão desde o poder mundial da Austrália até Vanuatu. A iniciativa é nova, por isso ela pode se expandir para fora dessa área, assim que ganhar mais adesão. A IBM está usando o Lumens para potencializar isso. Pode ser o primeiro de muitos.

A energia renovável é outra área potencial de o Stellar Lumens crescer no futuro. Atualmente, a Irene Energy está mantendo um crowdsale na exchange da Stellar. A Irene usa blockchain e inteligência artificial para permitir que os usuários escolham de qual produtor de energia eles gostariam de receber energia… Entre essas escolhas, está seu vizinho. Você pode pensar nisso como um Tinder para fontes de energia - você pode deslizar para a direita e esquerda para escolher qual fonte é a melhor para você. A Irene Energy também está desenvolvendo recursos que permitem um nível futurista de transparência nas cadeias de fornecimento de energia.

À medida que o mundo blockchain se prepara para ter mais pares de negociação fiat-to-crypto, o Stellar Lumens pode estar na vanguarda. Um exemplo de um par de negociação fiat-to-crypto seria usar o Schilling de Uganda para comprar o equivalente em XLM. O FairX, uma misteriosa exchange de criptomoedas que está sendo operada em segredo, será suportada pela rede da Stellar. A empresa trará mais pares de negociação para a rede da Stellar.

Problemas da Stellar

O potencial da Stellar pode ser limitado se for perdida a fé na equipe de gerenciamento; a equipe de desenvolvimento detém o restante das moedas que serão distribuídas no futuro. Digamos que o co-fundador, Jared McCaleb, acabe em outro processo judicial, como os que ele enfrentou depois que ele tentou gastar todas suas moedas da Ripple no momento em que ele deixou a empresa. Se a fé for perdida em McCaleb, isso pode ser uma má notícia para os Stellar Lumens.

Outra área de preocupação é o tamanho da equipe da Stellar, que é composta de apenas 10 funcionários, 3 membros do conselho e 8 conselheiros. No entanto, para acalmar as preocupações sobre o tamanho da equipe, ela é composta por líderes do setor e especialistas, como os fundadores da WordPress e Angelist, o CEO da Stripe, e o presidente da Y Combinator.

Mais uma vez, esta equipe de desenvolvimento inclui a pessoa que fundou a Mt. Gox, a qual sofreu um hack e perdeu  460 milhões de dólares. No entanto, sua reputação dentro do mundo tecnologia lhe rendeu apoio de algumas das melhores cabeças dentro das comunidades de blockchain e tecnologia.

Apesar de ter fundado a Mt. Gox, McCaleb e sua equipe avançam e sua reputação melhora a cada dia. E, para crédito de McCaleb, ele provavelmente não tinha controle sobre o ataque, apesar de estar associado ao ataque por ser fundador do site. Ele nem operava no site no momento do ataque.

Felizmente, o site e a exchange interna da Stellar nunca foram invadidos. Vamos examinar um pouco mais os vários aspectos de segurança da criptomoeda XLM.

O Stellar Lumens é seguro?

O Stellar Lumens tem uma histórico de segurança quase perfeito. A exchange e a rede Stellar nunca foram hackeadas. No entanto, houve um caso em que Lumens foram retirados de uma carteira Stellar online, mas isso estava além do controle da XLM; Era uma falha na carteira Stellar, não na tecnologia da Stellar.

BlackWallet.co era a carteira em questão; sua segurança foi comprometida depois que um hacker injetou código em contas de usuário com mais de 20 XLM. Este hack foi relativamente pequeno, levando a perda de mais de US $ 400.000. Novamente, porém, isso não é um reflexo da falta de segurança da Stellar, mas sim da carteira Stellar de propriedade da BlackWallet.co.

A pequena taxa que você paga a cada transação Stellar (novamente, menos de um centavo) é usada para evitar os ataques conhecidos como Negação de Serviço (DDoS). Esses tipos de ataques geralmente acontecem quando os servidores são inundados por requisições. Assim, ao cobrar uma pequena taxa, a sobrecarga do sistema se torna muito cara para os invasores.

Lembre-se, a Stellar é segura o suficiente para ser usada neste momento como parte da iniciativa global blockchain da IBM. Este fato por si só deve falar um pouco para o seu nível de segurança. Você pode se perguntar, a IBM faria parceria com uma moeda insegura?

Podemos usar de Stellar de forma ilícita?

Com mais e mais regulamentos sendo impostos, abusar do sistema criptográfico está se tornando cada vez mais difícil. Assim como qualquer outro token ou moeda, atos ilícitos podem acontecer dentro do sistema. Negociações com informações privilegiadas, fraude financeira, lavagem de dinheiro e ocultação de ativos podem ocorrer usando moedas criptomoedas, como o Stellar Lumens.

Não há nada em particular sobre o Lumens que os tornem vulnerável a ataques. Mas quase todas (se não todas) as criptomoedas podem ser usadas de forma ilícita.

Antes terminarmos, tenho outra coisa rápida para dizer.

Stellar Lumens: Conclusão

Das criptomoedas que estudei e pesquisei, esta moeda parece ter recebido o mínimo de críticas negativas. Ele tem uma equipe sólida por trás e um grande número de vantagens em relação a projetos similares.

Mas agora que você sabe o que é Stellar Lumens, o que você acha?

Você conhece a história por trás da moeda e como as transações funcionam na rede. Você também sabe quais são os projetos dela para o futuro.

Realmente não há muitas coisas ruins que eu possa falar sobre o Stellar. Especialmente com a IBM por trás da moeda que já a utiliza em aplicações reais no Pacífico Sul. A hora parece perfeita para se juntar a mim, como um companheiro Lumenaut.

Tendo dito isso, você precisa entender que isso não é um aconselhamento financeiro. Sempre faça sua própria pesquisa antes de investir, consulte um profissional e nunca invista mais do que você pode perder .

Leave your honest feedback

Leave your genuine opinion & help thousands of people to choose the best crypto exchange. All feedback, either positive or negative, are accepted as long as they’re honest. We do not publish biased feedback or spam. So if you want to share your experience, opinion or give advice - the scene is yours!

FAQ

How to pick the best crypto exchange for yourself?

Picking out the best crypto exchange for yourself, you should always focus on maintaining a balance between the essential features that all top crypto exchanges should have, and those that are important to you, personally. For example, all of the best exchanges should possess top-tier security features, but if you’re looking to trade only the main cryptocurrencies, you probably don’t really care too much about the variety of coins available on the exchange. It’s all a case-by-case scenario!

Which cryptocurrency exchange is best for beginners?

Reading through various best crypto exchange reviews online, you’re bound to notice that one of the things that most of these exchanges have in common is that they are very simple to use. While some are more straightforward and beginner-friendly than others, you shouldn’t encounter any difficulties with either of the top-rated exchanges. That said, many users believe that Coinbase is one of the simpler exchanges on the current market.

What is the difference between a crypto exchange and a brokerage?

In layman’s terms, a cryptocurrency exchange is a place where you meet and exchange cryptocurrencies with another person. The exchange platform (i.e. Binance) acts as a middleman - it connects you (your offer or request) with that other person (the seller or the buyer). With a brokerage, however, there is no “other person” - you come and exchange your crypto coins or fiat money with the platform in question, without the interference of any third party. When considering cryptocurrency exchange rankings, though, both of these types of businesses (exchanges and brokerages) are usually just thrown under the umbrella term - exchange. This is done for the sake of simplicity.

Are all the top cryptocurrency exchanges based in the United States?

No, definitely not! While some of the top cryptocurrency exchanges are, indeed, based in the United States (i.e. Coinbase or Kraken), there are other very well-known industry leaders that are located all over the world. For example, Binance is based in Tokyo, Japan, while Bittrex is located in Liechtenstein. While there are many reasons for why an exchange would prefer to be based in one location over another, most of them boil down to business intricacies, and usually have no effect on the user of the platform.

Days
Hours
Minutes
Seconds