O Guia Completo sobre a Criptomoeda Monero

Olá e seja bem-vindo a este guia sobre a criptomoeda mais popular privada do planeta - o Monero. Você provavelmente já ouviu falar de Bitcoin e Ethereum, mas existem literalmente centenas de outras moedas, e cada uma delas afirma oferecer melhorias diferentes no Bitcoin.

Algumas têm transações mais baratas, outras são mais rápidos. No entanto, a principal característica que difere o Monero das outras é que ele é completamente anônimo.

É isso mesmo! Graças a técnicas avançadas de criptografia, o remetente, o receptor e a quantidade de Monero enviados são impossíveis de serem visualizados por outras pessoas.

Por esse motivo, a Monero tem sido usado para escapar de sanções internacionais, por parte da Coréia do Norte, ou como meio de pagamento na dark web. No entanto, existem também outros motivos para se ter dinheiro anônimo e que não seja para uso ilegal. Falarei mais disso depois.

Monero Logo

Neste guia tentarei explicar o Monero de uma forma que não seja difícil para você entender. Infelizmente, o tópico é um tanto confuso e para entender completamente todos os recursos do Monero, você precisaria de um forte entendimento de criptografia. Uma vez que este é um artigo destinado a iniciantes, não vamos gastar muito tempo com isso, até porque eu não quero confundir você!

No final deste guia, você deverá ter uma compreensão clara da história do Monero, alguma ideia de como seus recursos de privacidade funcionam, como ele difere do Bitcoin, o valor do Monero, como configurar uma carteira da maneira mais fácil possível e as vantagens e desvantagens do Monero. Antes de concluir, também apresentarei algumas idéias sobre o futuro de Monero..

Antes de tudo isso, porém, precisamos falar um pouco sobre a história antes da criação do Monero!

A história do Monero

Para traçar as origens do Monero, precisamos olhar para uma outra criptomoeda - O Bytecoin.

O Bytecoin foi lançado no verão de 2012. Foi a primeira moeda digital escrita usando uma tecnologia chamada CryptoNote.

O CryptoNote hoje é a espinha dorsal da maioria das criptomoedas baseadas em privacidade. Isso inclui o Monero. A privacidade das moedas CryptoNote é garantida pelo agrupamento de chaves públicas. Combinando várias chaves em uma única transação, é impossível dizer quem a enviou!

O uso dessas “assinaturas em anel”, para assinar transações, fornece o anonimato da tecnologia CryptoNote.

O Bytecoin foi um boa tentativa de criação de uma criptomoeda anônima. No entanto, houve alguns problemas na sua distribuição inicial. Quando ele foi lançado, descobriu-se que 80% das moedas, que seriam mineradas, já existiam.

Isso levou um grupo de sete desenvolvedores a fazer um fork do blockchain do Bytecoin. A nova moeda seria conhecida como Bitmonero. Isso acabou sendo encurtado para simplesmente Monero, que significa “moeda” em Esperanto.

Dos sete desenvolvedores que originalmente criaram o Monero, cinco deles decidiram manter suas identidades em segredo. Apenas dois desses desenvolvedores Monero são conhecidos - Riccardo Spagni (o principal desenvolvedor hoje) e David Latapie. Riccardo Spagni também é conhecido pelo apelido de "Fluffypony".

Monero Core Team

O que torna o Monero diferente?

Há muitas coisas sobre o Monero que são similares em relação à outras criptomoedas. Ele é um projeto de código aberto, que é totalmente sem permissão. Essa última característica é revolucionária. Não há nenhuma autoridade que possa impedi-lo de usar uma criptomoeda.

Isso significa que aqueles sem acesso à instalações bancárias modernas podem participar de uma economia digital. Isso é algo nunca visto antes. Tudo o que precisam é de uma conexão com a internet e de um dispositivo para se conectar a ela. Há literalmente milhões de pessoas em todo o mundo que não têm acesso a serviços bancários, mas possuem smartphones e pontos de acesso Wi-Fi locais. A Índia é um excelente exemplo de um país com muitos desses cidadãos “sem banco”.

Privacidade

A principal coisa que destaca o Monero são seus recursos de privacidade. Ninguém pode ligar você a uma transação feita com Monero. Isso faz com que ele seja a moeda favorita para aqueles que, por algum motivo,  estão preocupados com sua privacidade. Nem todos esses motivos seriam ilegais, embora algumas obviamente sejam.

What Monero has that others don't

Imagine que você fosse um homossexual vivendo com uma família muito religiosa. Pode ser difícil para você conhecer pessoas em uma posição semelhante à sua. Embora certamente não seja ilegal, o estigma ligado a ser gay, em certos grupos religiosos, poderia levar um jovem à depressão ou pior. Uma moeda, como o Monero, poderia ser usada para pagar por aplicativos sociais ou do tipo "matchmaker". Em tal situação, a privacidade é uma necessidade, mesmo que nenhuma lei esteja sendo violada.

Há também casos em que uma lei pode estar sendo violada, mas poderia ser algo tão injusto, o qual poderia levar um cidadão de bem a cometer tal violação da lei. Vou usar outro exemplo inventado, mas convincente, para mostrar isso. Imagine que você e seu parceiro tiveram um filho juntos. Quando seu bebê nasceu, ele teve uma epilepsia grave.

Depois de submeter  seu filho aos vários recursos da medicina tradicional - muitos comprimidos, várias vezes ao dia, você viu uma reportagem sobre a maconha medicinal. Você fica então sabendo que uma família. na mesma situação que você, foi autorizada a usar extrato de maconha no tratamento de seu filho ( Considerando que isso tenha sido feito em um local onde o uso da maconha é liberado). Com isso, essa família conseguiu curar instantaneamente as crises epilépticas na criança.

É proibido ter acesso a esse tipo de medicamento no local onde você está. No entanto, usando a dark web e a criptomoeda Monero, você poderia procurar o remédio de uma maneira que não fosse possível vincular a transação a você.

Latest Coinbase Coupon Found:

Fungibilidade

Outra característica muito importante da criptomoeda Monero relacionada à privacidade é que ela é totalmente fungível. Não se preocupe, vou explicar o que quero dizer com isso!

É possível rastrear transações de Bitcoin de um usuário para outro. Dependendo de como o usuário usa o Bitcoin, você pode não ser capaz de dizer sua identidade, mas você pode seguir cada bitcoin de endereço para endereço.

Isso significa que um usuário pode dizer se um determinado Bitcoin estava envolvido em um crime. Esta não é uma qualidade ideal para o dinheiro!

Vamos ver um exemplo para provar isso. Digamos que você tenha vendido um item totalmente legal em uma plataforma como o Open Bazaar e tenha recebido Bitcoin como pagamento. No entanto, acontece que o Bitcoin que você recebeu foi usado anteriormente em uma venda de drogas. Para você, isso pode não ser um problema. No entanto, quando você tentar gastá-lo em outro lugar, a pessoa que for recebê-lo pode decidir não aceitar essa moeda "contaminada".

Graças aos recursos avançados de privacidade do Monero, ninguém sabe em quais transações cada moeda foi envolvida. Seria totalmente impossível vincular uma única moeda Monero a um crime passado. Não há histórico de transações associado a moedas Monero. Isso significa que eles são fungíveis!

Escalabilidade Dinâmica

Outra área que o Monero tentou melhorar no Bitcoin é em termos de escalabilidade. Simplificando, a escalabilidade significa apenas o quão bem a rede pode crescer em relação à demanda. As criptomoedas baseadas em blockchain são, por definição, limitadas em tamanho.

Durante grande parte do seu passado, o Bitcoin teve um limite de tamanho de bloco de 1MB. Isso significa que apenas 1MB de dados de transação podem caber em cada um dos blocos, os quais são extraídos a cada 10 minutos na rede Bitcoin.

Infelizmente, quando há muitos usuários tentando fazer transações ao mesmo tempo, o blockchain do Bitcoin é  inundado com dados de transação. Aquelas transações que não cabem em um bloco devem esperar para que um minerador as incluía.

Como os mineradores preferem incluir transações que possuem maiores taxas. Se a rede estiver muito ocupada, ela incentiva as pessoas a aumentarem as taxas para que sua transação seja incluída no bloco. Foi o que aconteceu na primavera de 2017. Algumas transações estavam exigindo uma taxa de $ 30 + para serem validadas!

O Monero é diferente. Não há limite de tamanho de bloco pré-definido. Embora isso permita mais dados de transações em cada bloco, há uma desvantagem - os spammers podem encher o blockchain de transações. Isso criaria blocos enormes.

No entanto, os desenvolvedores do Monero introduziram um sistema de penalização de recompensa de bloco. O tamanho médio dos últimos 100 blocos é medido. Se o novo bloco, em que os mineradores estão trabalhando, exceder a mediana dos cem blocos anteriores, a recompensa de bloco será reduzida. Isso desestimula as transações de spam, já que os mineradores não minerarão blocos que estão sujeitos a uma multa tão grande..

A recompensa em bloco nunca cairá abaixo de 0,3 XMR, tornando o Monero uma moeda desinflacionária: a inflação será de aproximadamente 1% em 2022 e cairá para sempre, mas a inflação nominal permanecerá em 0,3 XMR por minuto. Isso significa que sempre haverá um incentivo para os mineradores mineraremo Monero e, assim, manterem o blockchain seguro, com ou sem um mercado de taxas.

Monero

Resistência ASIC

Outro problema com o Bitcoin é que a mineração da rede agora só é lucrativa com o uso de equipamentos de mineração especializados. Esses sistemas usam componentes conhecidos como chips de circuitos integrados de aplicação específica. Eles são caros e isso significa que apenas os mais ricos podem ter sucesso na mineração.

No Monero é diferente. Ele usa um algoritmo de hash alternativo chamado CryptoNight. O CryptoNight usa muitos recursos avançados para tornar o uso de chips ASIC não lucrativa na mineração do Monero. Os detalhes são um pouco complexos para esta introdução à moeda Monero, mas tudo o que você realmente precisa saber é que o Monero pode ser minerado de forma lucrativa usando CPUs e GPUs. Isso significa que a moeda tem o potencial de ser ainda mais descentralizada do que o Bitcoin.

Múltiplas Chaves

O Monero usa um sistema diferente de chaves do que o Bitcoin e o Ethereum. Nestas moedas há apenas um par de chaves - uma chave pública e uma chave privada. O Monero usa uma chave de visualização pública, uma chave de visualização privada e uma chave de gasto pública e privada.

  • Um endereço público invisível e de uso único é gerado pela chave de exibição pública.
  • Para verificar o blockchain e verificar se os fundos foram recebidos, é necessária uma chave de visão privada.
  • Para verificar a assinatura em uma transação, é necessário uma chave de gasto público.
  • As chaves de gastos privados são usadas para criar transações de saída.

Monero e sua eventual oferta

Ao contrário do Bitcoin, não há um número fixo de tokens do Monero que serão minerados. Inicialmente haverá 18,5 milhões de moedas, após isso, a oferta aumentará em cerca de 0,87% no primeiro ano.

Essa porcentagem diminui a cada ano. Estima-se que levará 117 anos para alcançar o dobro da distribuição inicial. Para este número duplicar novamente, serão necessários 234 anos. No momento da escrita (18 de maio de 2018) existem 16.040.000 Moneros.

O Monero e o mercado de criptomoedas

O preço atual de uma única moeda XMR é de US $ 199,56. A moeda é o 12 º mais popular em termos de capitalização de mercado total.

Abaixo, incluí o gráfico do desempenho da moeda Monero desde que foi lançada. Como você pode ver, como a maioria das criptomoedas, o valor do Monero subiu por volta de janeiro de 2018 e recuou um pouco desde a maior alta histórica de US $ 480.

Monero Price Chart

Como armazenar o Monero

Armazenar o Monero costumava ser uma luta e tanto. Você precisava executar a carteira usando linhas de comando.

Felizmente, agora existe uma maneira muito mais fácil de armazenar o Monero!

Primeiro siga para www.mymonero.com .

  • Clique em "criar conta".

Monero Webite

  • Leia a página sobre a importância de armazenar com segurança as informações sobre sua chave de login privada.
  • Anote sua chave de login privada.
  • Digite a chave de login privada na caixa abaixo da chave. Isso é para verificar se você realmente a anotou

Monero Private Login Key

É isso aí! Você acabou de criar sua primeira carteira Monero. Agora, vou presumir que você queira colocar algumas moedas XMR na carteira. Eu descreverei abaixo os passos para fazer isso:

Armazenando a moeda XMR

  • Anote o endereço na parte superior da tela: Visão geral da conta.

Monero

  • Vá para a conta da exchange da qual você deseja enviar Monero.
  • Digite o endereço que você acabou de anotar na seção de retirada da exchange.
  • Siga as instruções na tela para concluir a retirada. Algumas exchanges podem solicitar que você confirme que está fazendo a retirada clicando em um link em um e-mail.
  • Se você está recebendo o Monero de um amigo, simplesmente envie o endereço e eles saberão o  que fazer com ele!

Se você quiser enviar o Monero da sua carteira, eu também mostrarei como fazer isso.

Enviando a moeda XMR

  • Primeiro, clique em "enviar".

Monero

  • Digite o endereço para o qual você deseja enviar o Monero. Você obterá isso de uma exchange, um contato (amigo ou colega, etc.) ou qualquer serviço que aceite o Monero como uma opção de pagamento.
  • Digite o valor que você deseja enviar na caixa “amount”.
  • Selecione o quanto você quer que a transação seja privada. Quanto maior o tamanho do anel, maior será a taxa de transação.
  • Clique em "enviar pagamento".

Isso é tudo o que você precisa saber para usar a carteira Monero MyMonero. Eu acho que você vai concordar que é muito mais fácil do que tentar usar com a carteira usando linhas de comando do sistema operacional de seu computador. Usar a MyMonero facilita muito esse processo!

As vantagens e desvantagens do Monero

PROs

✓ É uma das criptomoedas mais privadas.
É impossível vincular transações a uma pessoa
As transações são impossíveis de serem rastreadas.
✓ O blockchain não tem limite. A escalabilidade dinâmica significa que as taxas não ficarão enormes, mesmo quando estão sendo muito usadas.
É possível escolher quem pode ver suas transações. Por exemplo, se você quis provar que é dono de uma determinada quantia do Monero, para fins fiscais, você poderá compartilhar sua chave de visualização privada com a autoridade fiscal de seu país. Isso torna menos provável que os reguladores tentem banir o Monero.
Tem uma grande equipe de desenvolvedores comprometidos no projeto.

CONs
✗ Apesar de ser resistente a ASIC, ainda há um grande grau de centralização de mineradores no Monero. Aproximadamente 43% do hashate é controlado por apenas três pools.
Não existem muitas carteiras desenvolvidas para o Monero. Você não encontrará suporte para o Monero em nenhuma carteira de hardware ou solução multi-criptomoeda, como a Jaxx. ✗ Armazenar o Monero de maneira segura é muito mais difícil do que a maioria das outras criptomoedas. Pode ser por isso que ele não foi mais amplamente adotado pela comunidade em geral. ✗ Como o Monero não é baseado no Bitcoin, é mais difícil desenvolver aplicativos que interagem com o seu blockchain.

Monero no futuro

Em um mundo onde absolutamente nada mais parece oferecer privacidade, certamente há uma demanda por moedas com foco em privacidade, como o Monero. Eu listei tanto um exemplo legal, onde o dinheiro privado era uma coisa boa, como também um exemplo ilegal, mas moralmente defensável.

O Monero tem o potencial de permitir que as pessoas realizem transações quase instantaneamente, em todo o planeta, sem a necessidade de permissão de qualquer autoridade. Em países com governos opressivos, isso poderia ser usado como uma ferramenta muito poderosa na busca da liberdade.

Dito isso, os criminosos também apreciam os recursos de privacidade do Monero. Os mercados da dark web podem ser acessados ​​por qualquer pessoa. Neles é possível encontrar uma gama enorme de drogas, armas e outros itens criminosos. O Monero tem sido usado em sites desse tipo.

Não só isso, o Monero também tem sido usado por governos, como a Coréia do Norte, para contornar as sanções internacionais. Por ambos os motivos, é muito possível que o Monero seja atacado por governos menos interessados ​​na idéia de um meio de pagamento completamente privado. Isso ocorre pois ele poderia ser usado por pedófilos, traficantes de drogas, organizações terroristas internacionais e traficantes de pessoas.

Conclusão

Então esse foi o nosso guia para sobre o Monero. Espero que você tenha aprendido muito mais sobre essa criptomoeda com foco em privacidade. Eu tentei manter o material técnico o menor possível. Se você estiver interessado em aprender mais sobre qualquer um dos recursos que tornam o Monero anônimo, há ótimos materiais online. Só fique atento, pois o assunto fica complicado bem rapidamente.

Neste guia nós abordamos muitos assuntos. Então, antes de terminarmos, vamos revisar. Ao fim desse guia, você deverá ter aprendido:

  • O que é o Monero?
  • A história do Monero.
  • Para o que o Monero é útil.
  • Um pouco sobre como ele consegue sua privacidade e anonimato.
  • Como configurar e usar uma carteira Monero da maneira mais fácil (embora não a mais segura).
  • Como o Monero difere do Bitcoin.
  • O valor do Monero atual e passado..
  • As vantagens e desvantagens de usar o Monero.
  • O futuro do Monero.

Espero que você tenha achado este guia para sobre Monero interessante e educativo! O Monero tem o potencial para se tornar uma ferramenta muito poderosa de resistência, bem como um método de pagamento acessível para bens e serviços legais e ilegais.

Agora que você leu todo o guia, o que você acha do Monero? Este projeto tem futuro ou os governos do mundo tentarão bani-lo completamente? Eu adoraria ouvir sua opinião sobre o assunto!

Leave your honest review

Leave your genuine opinion & help thousands of people to choose the best crypto exchange. All reviews, either positive or negative, are accepted as long as they’re honest. We do not publish biased reviews or spam. So if you want to share your experience, opinion or give advice - the scene is yours!

FAQ

How to pick the best crypto exchange for yourself?

Picking out the best crypto exchange for yourself, you should always focus on maintaining a balance between the essential features that all top crypto exchanges should have, and those that are important to you, personally. For example, all of the best exchanges should possess top-tier security features, but if you’re looking to trade only the main cryptocurrencies, you probably don’t really care too much about the variety of coins available on the exchange. It’s all a case-by-case scenario!

Which cryptocurrency exchange is best for beginners?

Reading through various best crypto exchange reviews online, you’re bound to notice that one of the things that most of these exchanges have in common is that they are very simple to use. While some are more straightforward and beginner-friendly than others, you shouldn’t encounter any difficulties with either of the top-rated exchanges. That said, many users believe that Coinbase is one of the simpler exchanges on the current market.

What is the difference between a crypto exchange and a brokerage?

In layman’s terms, a cryptocurrency exchange is a place where you meet and exchange cryptocurrencies with another person. The exchange platform (i.e. Binance) acts as a middleman - it connects you (your offer or request) with that other person (the seller or the buyer). With a brokerage, however, there is no “other person” - you come and exchange your crypto coins or fiat money with the platform in question, without the interference of any third party. When considering cryptocurrency exchange rankings, though, both of these types of businesses (exchanges and brokerages) are usually just thrown under the umbrella term - exchange. This is done for the sake of simplicity.

Are all the top cryptocurrency exchanges based in the United States?

No, definitely not! While some of the top cryptocurrency exchanges are, indeed, based in the United States (i.e. Coinbase or Kraken), there are other very well-known industry leaders that are located all over the world. For example, Binance is based in Tokyo, Japan, while Bittrex is located in Liechtenstein. While there are many reasons for why an exchange would prefer to be based in one location over another, most of them boil down to business intricacies, and usually have no effect on the user of the platform.